Facebook
Central de
Atendimento
ao Aluno
Facebook
121496
Facebook
Twitter
7325
Twitter
Linkedin
8425
Linkedin

Informações Gerais

Com a publicação do Edital PROEXT 2015 MEC/SESu, em fevereiro de 2014, foi facultada pela primeira vez ao segmento das Instituições de Ensino Superior Comunitárias, denominadas ICES a partir da publicação da Lei no. 12.881 de 2013,  a possibilidade de submeter Projetos ou Programas de Extensão a um edital ministerial, objetivando financiamento a partir de um processo de classificação por mérito. Mais do que a obtenção de recursos financeiros, motivou a PUC-Campinas a oportunidade de qualificar externamente seus projetos pela participação em um processo avaliativo por pares em âmbito nacional, incluindo instituições de ensino federais, estaduais, municipais e comunitárias. Por ocasião da publicação do Edital PROEXT 2016 MEC/SESu, a Universidade submeteu 12 Projetos e 14 Programas de Extensão e todos, sem exceção, foram avaliados positivamente com desempenho médio, numa escala que varia de 0 a 100, de 89 pontos para os Projetos e 88,9 para os Programas. Obteve-se também a aprovação de recursos para cinco Projetos e três Programas, num total de R$ 1.305.929,1 (Um milhão, trezentos e cinco mil, novecentos e vinte e nove reais e um centavo), o maior montante de recursos aprovados para uma Instituição de Ensino Comunitária (ICE) no Brasil até o momento.

Extensão Universitária da PUC-Campinas no contexto da Região Metropolitana de Campinas

“A participação em atividades de extensão me capacitou a ter um entendimento mais aprofundado de como as demandas surgem, quais os limites éticos e políticos de atuação junto à sociedade e o que significa ser um profissional que atua muito além da sala de aula” (Depoimento de um aluno bolsista de extensão da PUC-Campinas)

Contato

Coordenadoria Geral de Projetos de Extensão

(19) 3343-7185 ou (19) 3343-7217
cgpe@puc-campinas.edu.br

Contato on-line

A Extensão desenvolvida na PUC-Campinas como uma das três atividades principais que a constituem enquanto universidade oportuniza o compartilhamento de conhecimentos e competências – construídos pelas dimensões formativas de Ensino e Pesquisa – com a sociedade. Esta, por sua vez, alimenta com novos questionamentos e demandas o dinamismo inerente a essa troca de saberes. Desse processo fértil e instigante nascem parcerias enriquecedoras que contribuem para qualificar a formação profissional e a geração de novos conhecimentos na Universidade, assim como a solução de problemas contemporâneos na sociedade. Grupos sociais organizados localizados na Região Metropolitana de Campinas, de natureza pública ou privada, representam o público-alvo preferencial das ações e programas de Extensão. A possibilidade de submeter à prova os temas discutidos em salas de aula enriquece o processo de formação dos alunos, não apenas no plano profissional, mas, sobretudo, no humano como evidencia o depoimento reproduzido acima.

Como ponto de partida para a definição de um projeto de extensão junto a um determinado público-alvo, tem-se como premissa a existência de um conhecimento local por parte das entidades parceiras que possibilita a elaboração de intervenções adequadas aos contextos onde serão praticadas. Assim, essas ações serão reconhecidas e apropriadas pelas próprias pessoas da comunidade. Trata-se de um processo ativo e compartilhado de enfrentamento a problemas concretos vivenciados cotidianamente pelas pessoas.

Nossos parceiros da região de Campinas desempenham papel importante não apenas na elaboração da proposta de intervenção, mas, sobretudo, na execução das atividades, compartilhando suas vivências com nossos alunos e professores, apontando caminhos e participando ativamente no processo de desenvolvimento dos projetos. A PUC-Campinas, por sua vez, busca nesse relacionamento dialógico criar condições para que o público-alvo desenvolva e exerça autonomia após o término de vigência das atividades extensionistas.

A conjugação entre o compromisso institucional de estimular e fomentar a realização de projetos de extensão e a relação dialógica de professores e alunos com as entidades tem se revelado eficiente e criativa. Pelo segundo ano consecutivo (2015/2016), a PUC-Campinas foi dentre as instituições comunitárias de ensino superior, aquela com maior número de projetos e recursos aprovados pelo Ministério da Educação. No Encontro Anual de Extensão realizado pela universidade os alunos apresentam oralmente seus trabalhos e são avaliados por um conjunto de professores convidados de outras instituições com comprovada experiência na execução de atividades de extensão. Assim, o processo avaliativo completa o processo de desenvolvimento dos projetos e enseja antecipar seus impactos na população que constitui o público-alvo.

Reunião da Câmara Sudeste do Fórum Nacional de Extensão e Ação Comunitária das Instituições Comunitárias de Educação Superior – ForExt 2017

Cartografias Sociais das comunidades afrodescendentes em Campinas/SP.